A neuropsicologia é a área da psicologia e das neurociências que estuda as relações entre o sistema nervoso central, o funcionamento cognitivo e o comportamento. Suas principais atuações abrangem o diagnóstico complementar e intervenções clínicas voltadas para os diversos quadros patológicos decorrentes de alterações do sistema nervoso central, bem como, pesquisa experimental e clínica na presença ou não de patologias.

A avaliação neuropsicológica investiga, através de instrumentos clínicos, o funcionamento de diversas funções cognitivas, tais como, a memória, a linguagem, as funções executivas e atencionais, as funções visuo-perceptivas e visuo-espaciais, as praxias, as funções intelectuais, dentre outras.

Seus principais objetivos incluem:

  • Auxiliar no diagnóstico diferencial de quadros neurológicos e transtornos neuropsiquiátricos;
  • Investigar a natureza e o grau de alterações cognitivas e comportamentais;
  • Monitorar a evolução de quadros neurológicos e psiquiátricos, tratamentos clínicos medicamentosos e cirúrgicos;
  • Planejar programas de reabilitação voltados para as alterações cognitivas, comportamentais e de vida diária dos pacientes.

Podem ser avaliados sujeitos com alterações cognitivas e comportamentais decorrentes de acidente vascular cerebral (AVC), traumatismos craniencefálicos, encefalites, meningites, comprometimento cognitivo leve, doença de Alzheimer, demência frontotemporal, demência vascular, demência com corpúsculos de Lewy, quadros degenerativos a esclarecer, alteração de humor incluindo depressão e ansiedade, queixas de dificuldade de memória e de atenção a esclarecer, transtorno de aprendizagem, dentre outros.

Referência: Miotto, Eliane.